Suspiro

Monocle_with_gallery

Eu sou a burguesa que lê algo como Paulo Freire, senta na arquibancada, saca do bolso de seu paletó de veludo vermelho um monóculo, o qual posiciona metodicamente frente ao olho, para observar e fazer anotações (para sua tese) sobre a análise da arena do ensino público.
Onde leões comem os de força mediana, os pobres são alimentados pelo pão e circo e os ricos observam o teatro que armaram.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s